O PODER DA ILUMINAÇÃO APLICADO AO PROJETO

Postada em: 13-02-2017    Categoria: Artigos
O PODER DA ILUMINAÇÃO APLICADO AO PROJETO

A beleza e o conforto de um projeto se completa com a iluminação adequada ao perfil do cliente, ambiente e função que será exercida no local. O projeto Luminotécnico vai além de prever pontos para locação das lâmpadas e modelos a serem utilizados, o projeto precisa estar em harmonia com o uso do ambiente, gerando conforto e bem-estar para quem o usufrui. Através da luz é possível perceber o realce ou mascaramento de volumes, texturas e temperatura.

                   Um projeto luminotécnico eficiente valoriza os pontos fortes de um espaço, não apenas no design, mas também na funcionalidade. Um erro comum e recorrente é conceber o projeto luminotécnico durante a obra, sem a orientação de um profissional, o que gera espaços com iluminação insuficiente, altos níveis de sombras e contrastes, causando cansaço nos olhos e outros, por isso é imprescindível ter um profissional qualificado para que seja feito um estudo mais denso e adequado sobre o ambiente a ser projetado, esses profissionais poderão fornecer materiais suficiente para que seja possível alcançar a iluminação correta, sem desperdícios de tempo e dinheiro com a obra.

                   É importante entender que há um tipo de iluminação adequada a função de cada ambiente e esses efeitos são classificados como:

  1. LUZ AMBIENTE, é a iluminação geral de um ambiente que pode ser classificada em luz difusa ou luz indireta. Essa iluminação não tem intenção de ressaltar objetos, mas ajuda na percepção e tem maior flexibilidade na disposição interna dos ambientes. É o tipo de iluminação que pode ser usada em qualquer ambiente na edificação, mas é importante nos usos residenciais que nas salas e quartos hajam outros tipos de fonte de luz que possam modificar a intensidade da luz usual, pois nem sempre se opta por uma iluminação geral. É utilizado luminárias do tipo Planfon com lâmpadas fluorescentes ou Led, sendo a última mais econômica.

 

  1. LUZ INDIRETA, é a iluminação que trabalha por meio de reflexão onde o facho de luz é direcionado para uma posição escolhida e reflete no ambiente. É uma luz mais suave e agradável, pois a fonte de luz não vai diretamente aos olhos, é possível ver somente o efeito já produzido. Esse tipo de iluminação pode ser adotado nos ambientes para se obter o efeito de luz indireta. Para isso é necessário escolher a luminária correta que esconda a lâmpada e faça a reflexão. São utilizadas luminárias de piso, plafons com luz indireta, arandelas e detalhes de gesso, as lâmpadas mais usuais são as fitas de Led, halógenas halopin.

 

 

  1. ILUMINAÇÃO PONTUAL OU DE DESTAQUE, é a iluminação que gera um centro de interesse para algum tipo de adorno, revestimentos, móvel ou uma tela. É uma iluminação que proporciona mais luz e sombra, uma vez que o facho de luz é focado em algo e o restante fica sombreado. A luz pontual pode ser também luz de tarefa, como luminárias de leitura que tem uma função específica de pontuar a luz na área de trabalho. São utilizadas luminárias do tipo spot, pendentes, abajur focal com lâmpadas AR 48 para leituras, HaloPAR 20 para foco em geral.

 

  1. ILUMINAÇÃO DECORATIVA, é uma luz mais aconchegante, a intenção dela não é “iluminar”, mas sim deixar o ambiente acolhedor. Para esse tipo de iluminação pode-se usar abajur, dispositivos de dimmer, ou mesmo com outros elementos decorativos como velas. Utilizada lâmpadas AR 48 por possuir uma iluminação suave e aconchegante.

 

  1. ILUMINAÇÃO FUNCIONAL, como o próprio nome diz ela deve ser funcional e está relacionada a estimulação da atividade física e mental. Esse efeito ajuda na percepção do ambiente como um todo. É muito utilizado em ambientes comerciais ou residenciais como cozinhas, lavanderias, escritórios, academias ou outro tipo de ambiente que exige boa iluminação para atividade. É utilizado luminárias do tipo Planfon com lâmpadas fluorescentes ou Led, seguindo o mesmo princípio da iluminação geral.

 

 

  1. ILUMINAÇÃO CÊNICA, esse é o efeito de luz mais atraente, uma luz mais intimista e convidativa. Pode-se dizer também que é uma luz teatral, pois transforma o cenário com efeitos de luz e sombra, destacando móveis e objetos estratégicos, fazer demarcação de piso e circulação. O ideal neste caso é deixar os circuitos mais separados possíveis, pois assim pode-se brincar com os cenários. São utilizadas luminárias de piso, spot, detalhes no gesso, para um efeito de céu estralado é possível utilizar fibra óptica, para jardins lâmpadas HaloPAR 38 branca ou colorida, HaloPAR 30 para objetos entre 3,0m e 3,5m.

 

texto Raissa Coqueiro

 

  •  

 

Efeitos de Iluminação, disponível em: http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=3&Cod=1346. Acessado em, 10/02/2017.

Tipos de Iluminação, disponível em: www.eletrica.info.com.br. Acessado em, 10/02/2017.

Imagem 1 da notícia O PODER DA ILUMINAÇÃO APLICADO AO PROJETO